Dicas

Como escolher uma cor para o interior: 10 dicas úteis

Pin
Send
Share
Send
Send


Cor - este é o principal aspecto que define o humor em todo o interior, por isso a sua escolha deve ser abordada com especial atenção. É essa tarefa que muitas vezes pode confundir, mas essas 10 dicas ajudarão você a fazer a escolha certa.

Conselho número 1. Preste atenção ao seu guarda-roupa

Um guarda-roupa é uma grande fonte de inspiração para a escolha de cores. Preferindo algumas cores nas roupas, tentamos enfatizar nossos méritos, para mostrar nosso caráter. Nós subconscientemente escolhemos cores que melhoram nosso humor. Portanto, suas cores favoritas podem ser facilmente transferidas para o interior.

Conselho número 2. Use a regra das três cores

Perdido em uma enorme variedade de cores? Lembre-se da regra de ouro de três cores: selecione três tons e repita-os em diferentes elementos de design.

Conselho número 3. Lembre-se da relação 60/30/10

A proporção de cores no espaço deve corresponder à fórmula 60/30/10, onde 60% devem ocupar a cor principal dominante, 30% - a cor secundária e 10% permanecem nos acentos coloridos.

Como regra geral, a cor dominante são as paredes, a secundária é o estofamento de móveis e as cores de destaque são acessórios e itens de decoração.

Conselho número 4. Diversifique com tons semelhantes.

Interior usando apenas três cores pode ser muito branda. Para evitar isso, mas ao mesmo tempo não criar caos de cores, adicione tons mais claros ou mais escuros das cores já usadas no esquema de cores.

Conselho número 5. Mantenha o equilíbrio de tons quentes e frios.

Interior harmonioso sempre combina cores quentes e frias. A cor quente saturada deve ser complementada com dois tons claros frios e, ao contrário, a cor fria ousada e brilhante deve ser suavizada com tons quentes e ensolarados.

Conselho número 6. Use combinações de cores comprovadas.

Se você tem medo de perder com uma combinação de tons, consulte o círculo de cores. Você pode ter absoluta certeza de várias opções: esquemas complementares, equidistantes, similares e monocromáticos.

Conselho número 7. Lembre-se do peso das diferentes cores

A escolha da cor depende do tamanho e configuração da sala. Tons suaves e suaves e padrões simples permitem que o espaço pareça mais espaçoso e livre devido ao fato de terem pouco peso visual. Portanto, eles são ideais para pequenos espaços. Por outro lado, cores mais ousadas, mais brilhantes e mais saturadas, bem como padrões maiores, são adequadas para quartos espaçosos, pois adicionam peso visual.

Conselho número 8. Não se esqueça que qualquer material e textura tem cor

Piso de madeira, parede de tijolos, acessórios cromados e moldura de espelho banhado a ouro - cada detalhe no espaço tem a sua própria tonalidade que deve ser considerada.
Muita variedade de cores pode transformar o interior em um verdadeiro caos, e a última gota pode ser um detalhe aparentemente insignificante, como a cor das alças dos armários da cozinha, que não é adequada para outros elementos metálicos.

Conselho número 9. Lembre-se da harmonia

O interior torna-se harmonioso quando as sombras mais escuras estão localizadas na parte inferior e as mais claras na parte superior. Mesmo em luminosos interiores escandinavos, os pisos são mais escuros que as paredes, por analogia com a natureza, onde a terra é sempre mais escura que o céu.

Conselho número 10. Crie um catálogo de amostras de cores

Crie seu próprio catálogo de amostras de cores e sombras ao selecionar tintas, materiais, estofados e itens de decoração. É muito difícil lembrar o tom certo e, com amostras, você sempre pode navegar facilmente nas lojas.

Pin
Send
Share
Send
Send